Total de visualizações de página

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

E ... Assim

Somos as músicas que gostamos
Desejos, plenamente, frustrados
Sonhos realizados ... aqueles que
nem saíram dos versos

Os tempos felizes que vivemos
As manhãs, as quais acordamos e
indagamos surpresos
Ainda estou aqui?!

Desvendamos algumas incógnitas
Olhando no espelho, colocamos
um sorriso
Aquele, que cabe em todas as situações
ou na maioria delas

Abrimos a nossa porta de entrada
Vazia de tudo ainda ... com preguiça
Volta-se para a cama á sonhar
Com o lugar que fabricamos

Sonhado a tanto que as imagens,
cansadas, já estão em preto e branco,
amarrotadas ali na mente guardadas ...
Também sonham em serem reais ...
Relatam
Um lugar onde as casas têm portas

E.. são sempre abertas .. cada uma
com varandas e flores na entrada
Com um par de braços abertos prontos
a agasalhar .. proteger ... acalmar ...
E... assim esse sonho sonhado por
tantos ..
Não se faz realidade, pois esquecemos
de coloca-lo em prática

Sulla Fagundes

Um comentário:

Reviragita Poesia disse...

Amiga, vim deixar o meu carinho.

Paz e Poesia pra nós em 2012.

Ânimos apostos pra receber 2012?
Planos em mente?
Emagrecer,
fazer aquela viagem
que você sempre sonhou,
comprar casa, comprar carro?
Vestir branco
na noite de 31 de Dezembro de 2011,
fazer uma simpatia
de mãos dadas com a esperança?
Tempo e lugar
são idéias abstratas
no denso Universo Terrestre.
Nossa evolução são as demonstrações
e expressões reais de cada época.
Fatos, emoções, reações e providências.
Sagrado,
só o auto-conhecimento,
homens entendendo homens
controlando os impulsos imperfeitos
é o pulo do gato resolvido e esperto.
Em 2012 vamos viver intensamente,
mas em sintonia constante
com o Senhor dos Universos.
E crescer visando o bem comum
pra que todos cresçam.
O resto são apenas
milênios atrás de milênios
em desperdícios de plantações vãs
em terrenos inférteis.

Cecília Fidelli.
cimaneski-poeta.blogspot.com